Sexualidade humana e saúde foram os temas trabalhados na quarta semana do Itinerário de Formação em Preparação aos Votos Perpétuos. A atividade está sendo realizada na Guatemala, desde fevereiro.

Leia a crônica escrita pelos Irmãos participantes do Itinerário sobre esse período do início de março, a fim de compartilhar seus aprendizados.

Irmãos no Itinerário de Formação na GuatemalaConsciência e maturidade

Cidade da Guatemala, 1 de março de 2020.

O Itinerário Formativo da Guatemala, entre os dias 24 e 28 de fevereiro, desenvolveu a oficina de Afetividade e Sexualidade, assessorada pelo Dr. Eusebio Rubio, doutor em Sexualidade Humana, e pela psicóloga Gema Ortiz, terapeuta e educadora sexual, da Cidade do México.

O modelo de saúde sexual trazido pelo Dr. Eusebio, propôs a sexualidade humana como forma de construção do indivíduo a partir das experiências que temos desde cedo na vida e que faz significar e integrar as experiências do prazer erótico com nosso ser, nossos afetos que se vinculam com outras pessoas e com nossa potencialidade reprodutiva. O modelo trazido pelo Dr. Eusebio é conhecido como modelo holônico da sexualidade, constituído por vínculo afetivo, identidade de gênero, erotismo e reprodutividade, que podem ser aplicados às diversas metodologias de estudos: antropológica, sociológica, psicológica e biológica.

A partir dos conceitos básicos, tomamos consciência de uma educação integral da sexualidade, e as múltiplas construções mentais que adquirimos durante o desenvolvimento fundamental através da interação social adquiridos na família, na escola, com os amigos e na Igreja/Instituto. Por isso a sexualidade é uma característica humana que requer um conceito claro, é o resultado de nossa capacidade de fazer sentido às experiências, relações e dá-las um significado. Ela está em toda vida, e inclui o sexo, as identidades, gêneros e orientação sexuais, o erotismo, o prazer, a intimidade e reprodução.

Celebramos a Quarta-feira de Cinzas, depositando nossas renúncias na preparação de um coração para amar mais. A Quaresma é também um iluminar que nos conduz para uma revisão de vida e para maturidade, nós que desejamos uma vida equilibrada na relação consigo e com os outros. 

A psicóloga Gema Ortiz nos trouxe a possibilidade de reconhecer estímulos eróticos. E de torná-los prazerosos e seguros, livres de discriminação e violência. Para isso, nos apresentou estratégias para reduzir a violência erótica, melhorando nossas competências e atitudes sociais, promovendo a capacidade de conhecer nossa história de vida, mapear os conflitos, gerir as emoções, renúncias e assim, exercer o desenvolvimento sexual saudável.

Para encerrar a semana, alguns Irmãos viajaram da Cidade da Guatemala para as margens do Vulcão Pacaya para desfrutar de um dia de caminhada. Saímos de casa às 2h30 da manhã, porque queríamos ver o nascer do sol do alto do vulcão. Foi uma experiência maravilhosa, porque pudemos ver um belo nascer do sol com uma bela combinação de cores. E depois pudemos desfrutar de uma pizza preparada e assada a poucos metros da cratera do vulcão, algo realmente único para todos nós. Foi assim que a semana de intensa reflexão e conhecimento terminou com um presente precioso de Deus: sua natureza.

Secretaria e comissão de crônicas
POR – Ir. Danilo Ferreira (Brasil Centro Norte)